E-commerce

O que são Micro-Momentos? - Think With Google

Entenda como aproveitar os Micro-Momentos para vender mais

A vida é feita de momentos

O acesso às coisas está mais fragmentado. Usamos pouco tempo para fazer muitas coisas, principalmente através dos smartphones.

O tempo de permanência em cada momento de nossa vida, diminuiu. Em pesquisa, o Google afirma que o tempo gasto para buscar informações na internet, caiu. Já a taxa de conversão mobile, ou seja, a taxa de compras feitas efetivamente pelo celular, cresceu.

Insight: Isso significa que as pessoas estão mais objetivas no mundo digital, o que cabe às empresas, otimizar a experiência do usuário, para que ele navegue em seu site e execute ações com mais rapidez. Por isso, ao criar um site, pratique a simplicidade: menos é mais! Não obstrua o caminho de seu possível cliente, com informações irrelevantes, que dificultarão a execução de ações importantes para você. Abuse de informações relevantes e caminhos fáceis para que o usuário encontre o que precisa em poucos cliques, sem despertar dúvidas no meio do percurso.

Mas, o que seria um Micro-Momento?

São as pequenas fatias de tempo em que as tomadas de decisões acontecem. Por exemplo, com o advento do smartphone e da internet móvel, não precisamos mais enfrentar a fila de um banco para pagar uma conta. Um micro-momento, então, pode ser quando eu vejo que não paguei uma conta e não tenho tempo hábil para ir ao banco. Pego o smartphone e pago essa conta, de onde eu estiver, em alguns poucos minutos.

Mas, os micro-momentos podem estar em diversas situações. O Google listou quatro instantes em que eles podem ocorrer:

momento eu quero sabermomento eu quero fazermomento eu quero comprarmomento eu quero ir

Think With Google

As marcas bem-sucedidas de amanhã vão ser as que têm uma estratégia para entender e suprir as demandas dos consumidores nesses micro-momentos.

O Google acredita que, para ter sucesso amanhã, muita coisa tem que ser repensada e feita no hoje. Estamos em um cenário onde é preciso pensar mais no momento da avaliação do consumidor, do que no momento da venda e, cá pra nós, muitas empresas tem focado na venda de hoje, esquecendo de enfatizar e impulsionar sua marca para o futuro.

É um exemplo de empresas que focam no menor preço, ao invés de focar nos seus ideais, valores e nas próprias necessidades dos clientes. Pasmem: um possível cliente, muitas vezes não está pensando no preço do produto em si, mas sim, no valor que a sua empresa oferece quando ele o adquire. Ele quer uma experiência - uma experiência positiva, coisa que o preço, muitas vezes, se torna indiferente.

 

Como o consumidor está vivendo no Micro-Momento?

Para o Google, quando surge um evento forte, como por exemplo, a crise ou a massificação dos smartphones, o consumidor começa a repensar os seus hábitos de consumo. No caso da crise, o poder de compra desse consumidor é menor, por isso ele altera suas atitudes, valores e prioridades. E essas atitudes, mesmo quando a crise passar, farão parte dos hábitos adquiridos por esses consumidores. E aí, surgem os micro-momentos em que estamos vivendo.

Dentro de cada micro-momento, seja na hora de saber, fazer, comprar ou ir, o Google considera três novas etapas que o consumidor realiza antes de efetuar uma compra.

Tem o consumidor que avalia o melhor custo benefício, ou seja, tem maior critério na hora da compra; O consumidor que troca pelo produto mais barato e tem maior pré-disposição para testar novas marcas; E o consumidor que posterga, que espera para comprar depois.etapas do micro-momento

Insight: Se com a crise, o consumidor adquire novos hábitos, as empresas tem que rever suas estratégias e adequá-las para este novo cenário, inserindo-se em cada momento da vida desse novo consumidor.

 

Dados do Google para repensar a sua estratégia:

  • Ao se informar para tomar uma decisão de compra, o consumidor recorre primeiro à família, depois aos amigos. A internet só fica atrás dessas duas formas, ou seja, a longo prazo, vale a pena investir na internet como um meio de informação para seus clientes.
  • Mais Brasileiros tem acesso à internet, e não somente a ela, mas a forma mobile. O acesso por dispositivos móveis, aumentou 112% nos últimos 12 meses no Brasil. A conversão mobile aumentou 74% e a estimativa para esse ano é de 20% de vendas do e-commerce via mobile.
  • Estamos na era do Imediatismo: se o celular ou o secador de cabelo quebrou, quero imediatamente comprar um novo. Por isso, há a necessidade da conveniência máxima.
  • O Momento eu quero IR tem um poder de influência digital no ponto físico: 65% das pessoas que pesquisam online vão para as lojas físicas. 30% das pessoas fazem o processo inverso, vão as lojas e compram online (dados gerais).

No Brasil:

  • 74% das pessoas pesquisam na internet pra comprar na loja física.
  • 4x mais buscas "lojas e estabelecimentos perto de mim".

 

Insight: O celular já sabe aonde a pessoa está e pode dizer qual o local está mais próximo dela. Você pode fazer parte dessa escolha, estando disponível nesse canal.

Insight: O cliente multicanal é muito mais valioso, pois você pode atraí-lo por várias formas diferentes, em vários momentos diferentes. Pense em como atraí-lo!

Insight: Se você fica disponível em vários canais, trabalhe a mesma linha comunicacional: Saiba como conseguir falar com esse consumidor sem ficar mudando a forma de conversar com ele, em cada canal diferente.

Saiba mais em Think With Google!

 

Fonte das Imagens: Think With Google.

comments powered by Disqus
Newsletter