Solicitação de Orçamento

Blog

Blog Loja Virtual Pix no e-commerce

Pix no e-commerce

Veja as mudanças trazidas pela criação do PIX

por Bling

A partir de novembro de 2020, os brasileiros poderão contar com uma nova modalidade de pagamentos instantâneos: o Pix.

Além dos fatores de velocidade, conveniência, segurança e multiplicidade de usos, o Pix também surge para renovar o que se entendia até então por transferência de valores financeiros e o lojista e cliente de e-commerce querem entender como será utilizado o formato no comércio virtual.

Entendendo o que é o Pix:

O Pix é um meio de pagamento que facilita a transferência de valores entre pessoas, pagamento de contas e também recolhimento de impostos. Além disso também será possível fazer pagamentos a estabelecimentos utilizando o Pix, como restaurantes, conveniência, supermercados, entre outros.

Atualmente, as transferências são entre contas bancárias através de TEDs e DOCs, além de boletos ou pagamentos com dinheiro. Essas operações continuarão funcionando, porém elas não são instantâneas como o Pix, algumas levam alguns dias e também custam caro para quem utiliza os meios.

O tempo dos pagamentos instantâneos

No mundo, atualmente mais de 50 países realizam PI (pagamentos instantâneos), entre os mais adeptos estão os asiáticos, como China e índia. Mas o mundo está se adequando e países como Austrália, Suécia e Estados Unidos também estão adequando seus pagamentos para formatos instantâneos.

O Pix se encaixa no termo pagamento instantâneo pois é uma transferência monetária em tempo real e sem necessidade de intermediários, o que faz com que a transação tenha menor custo.

No cenário do e-commerce, o Pix passa a ajudar no processo de eletronização do mercado brasileiro e incentivo ao consumo online.

Como são feitas as transações com o Pix?

O Banco Central regulamentou que as transações com o Pix podem ser feitas das seguintes formas:

  1. Informando os dados bancários de quem vai receber o pagamento (nome completo, CPF, número da instituição, agência e conta);

  2. Informando a chave Pix, onde o usuário adiciona a uma conta que já possui. Essa chave será cadastrada e pode ser o número de celular, e-mail, CPF ou CNPJ;

  3. Ou através de leitura de QR Codes.

As chaves Pix são apelidos para identificar a sua conta, e para enviar um Pix, basta informar uma das chaves do recebedor. As pessoas físicas poderão ter até 5 chaves Pix por conta, as pessoas jurídicas até 20 chaves. O que não é possível é adicionar uma mesma chave em mais de uma conta, a cada instituição as chaves cadastradas devem ser diferentes.

Pix no e-commerce, como será?

O e-commerce movimenta cada vez mais o varejo no Brasil e no mundo, e um pagamento instantâneo se torna atrativo pois quebra alguns paradigmas como o custo das transações via boleto e a morosidade, e a falta de usabilidade no cartão de débito nas transações online.

Atualmente, 80% dos usuários utilizam o cartão de crédito nas compras online, sendo mais de 60% via celular. Ou seja, o consumidor já está comprando no mobile, e o Pix virá para facilitar ainda mais as compras no e-commerce.

O Pix será um divisor de águas pois oferece segurança, sem afetar a experiência de consumo do cliente, sem precisar trocar de telas e aplicativos e principalmente, sem custos abusivos.

Quando o cliente estará navegando pela loja virtual ou marketplace, após a finalização da compra aparecerá Pix como uma forma de pagamento possível, juntamente com os cartões de crédito e débito, boleto, Buy. Ao escolher o Pix e confirmar os dados o comprador insere o valor e a senha ou autenticação cadastrada no Pix. Quando as informações estão confirmadas a compra é efetuada. rápido e bem simples.

Os benefícios do PIX e como pode ser utilizado:

Os meios de pagamento instantâneos, como o Pix, tem por objetivo aprimorar a experiência de pagamentos dos usuários, tanto clientes quanto lojistas. O país ganha mais uma alternativa de transações além das tradicionais e a economia passa a girar com mais facilidade.

O Pix pode ser utilizado para transferências:

  • Entre pessoas físicas;

  • Entre pessoas físicas e estabelecimentos comerciais;

  • Para transferências envolvendo órgãos governamentais como pagamentos de impostos e taxas;

  • Pagamento de salários e benefícios sociais;

Para os compradores o objetivo é um pagamento mais simples e rápido, para os lojistas espera-se um número menor de intermediário na cadeia de pagamentos eletrônicos. A disponibilização imediata de recursos também otimizará a gestão de fluxo de caixa dos negócios e a facilidade de automatização de conciliação bancária.

Para as transações de Pix é preciso que as partes tenham conta em um banco, em uma instituição de pagamento ou em uma fintech, como é o caso do Bling com a Bling Conta.

Outros benefícios do Pix:

  • Redução do uso de cédulas de dinheiro e instrumentos custosos para efetuar compras e vendas;

  • A competitividade entre os prestadores de pagamentos tende a gerar melhor qualidade e menor custo nos meios já existentes.

  • Potencialização da inclusão financeira;

Conte com o Bling! como ERP e aproveite diversas ferramentas que possibilitam o controle total sobre as vendas, finanças, estoque, produtos, clientes, pedidos, comissões de vendedores e muito mais. Se ainda não é cliente faça um teste grátis por 3meses utilizando o cupom #construsitebrasil.

Autor:

Bling | Parceiro Construsite Brasil
O Bling é o sistema de gestão para a micro e pequena empresa que otimizará a gestão de fluxo de caixa dos negócios e a facilidade de automatização de conciliação bancária.
Outros posts feitos por Bling

Comentários:

Orçamento por WhatsApp