Solicitação de Orçamento

Blog

Blog Marketing Seja persuasivo e converta mais com CTA

Seja persuasivo e converta mais com CTA

Aprenda como entender o funil de vendas e usar os CTA’s para melhores taxas de conversão

por Luana Carvalho

Seja persuasivo e converta mais com CTA

Ao navegar pela internet somos impactados por diversas chamadas como: "Aperte", "Baixe", "Assine", "Clique", "Sorria, você está sendo filmado".

Todas essas sinalizações tem motivos para estarem ali. Elas são usadas para te indicar o que deve ser feito ou qual passo deve ser tomado naquele contexto. No marketing são chamadas carinhosamente de call to action(CTA).

Para poder começar a usar os CTAs é necessário compreender em qual momento da jornada o usuário está, assim é possível decidir qual o melhor a ser usado e se deve ou não ser usado na etapa específica da viagem dele pelo site ou blog.

Na hora de definir a jornada é necessário de uma estratégia muito importante do Inbound Marketing, o funil de vendas (ou pipeline).

Ter o funil bem definido e estruturado é importantíssimo para o sucesso do seu negócio e boas taxas de conversão.

O que é o funil de vendas e como ele funciona?

Também chamado de pipeline, o funil de vendas é um modelo estratégico que ajuda a empresa a definir a jornada dos usuários enquanto eles estão interagindo de alguma maneira com seu negócio.

O funil permite que você acompanhe o usuário desde o momento que ele passa a conhecer a sua marca como visitante até o ato da compra. Em alguns casos o acompanhamento acontece até mesmo depois do visitante ter sido convertido em cliente.

Entendendo a jornada de compra do usuário

Durante a jornada de compra do seu visitante ele passa por várias etapas de avaliação que podem ou não aproximar ele de realizar a compra do seu produto/serviço.

Existe o momento que o visitante descobre sua marca, depois ele reconhece um problema e começa a considerar a solução que você oferece. Após ter pesquisado bastante é o momento de decidir se vai ou não comprar.

Para conseguir determinar o nível de maturidade que o usuário atingiu durante a sua jornada de compra essas etapas são divididas dentro do funil de vendas.

Quais são as etapas do funil de vendas?

O funil é dividido em 3 etapas principais, topo do funil, meio do funil e fundo do funil. Cada uma delas define uma ou mais fases da jornada de compra.

Topo do funil - Aprendizado e descoberta

É conhecido também como a etapa da consciência. Isso porque antes de ter o primeiro contato com a sua empresa a pessoa era indiferente ao próprio problema.

Como o usuário ainda não sabe da necessidade que tem, esse é o momento ideal para que você se posicione como autoridade no assunto e produza conteúdos que ajudam e ensinam a ele sobre o problema.

Dica importante: Esse é o momento certo de nutrir esse usuário com materiais ricos, como e-books e similares.

Meio do funil - Reconhecimento e consideração

Nessa etapa o visitante já leu bastante sobre o assunto e reconheceu que possui um problema, então está buscando alternativas para resolvê-lo.

Normalmente no meio de funil você conversa com o lead, uma vez que ele provavelmente já interagiu com alguma das suas nutrições e forneceu contatos pessoais básicos, como o endereço de e-mail, e número de telefone.

Ele ainda não sabe como resolver o problema e está buscando soluções, então é a hora que o visitante começa a considerar a compra de um serviço.

Seja sincero com o usuário , explique a ele o maior número possível de soluções do mercado e, o ajude a entender o que realmente precisa fazer para solucionar o problema.

Ao fazer isso, será estabelecida uma relação de confiança com ele. Uma vez que você mostra que seu objetivo é ajudá-lo e não vender a todo custo seu produto.

Fundo do funil - Decisão de compra

Por fim, no fundo do funil tratamos diretamente com os MQLs (Marketing Qualified Leads), que são os leads que passaram por todos os processos anteriores e foram classificados pelo Marketing como oportunidades prontas para receber o contato do setor de vendas.

Um MQL já sabe que terá que contratar um serviço e como você já tem a confiança dele com toda certeza será uma referência na hora da compra.

A partir do momento que esse lead qualificado faz a compra, independentemente de ser na sua empresa ou não, ele fechou o processo do funil de vendas.

Usando os botões CTAs

Para usar os CTAs é preciso compreender o que eles são. O Call to Action serve para indicar uma chamada para alguma ação específica.

Simplificando, o CTA serve para indicar o próximo passo que seu cliente deve tomar em sua jornada de compra. Dessa maneira ele colabora de maneira direta com o processo de conversão no funil de vendas.

Pensando no caminho que seu visitante percorre até se tornar cliente conseguimos dividir a jornada em 4 etapas:

  • Atenção

É nesse momento que conseguimos a atenção exclusiva de um visitante e fazemos com que ele continue navegando.

  • Interesse

Essa etapa é responsável pela primeira impressão que o visitante tem da sua marca e toma a decisão de continuar ou não procurando mais informações sobre a oferta.

  • Desejo

Aqui ele já está considerando a oferta, procurando benefícios e características e se certificando de que ela atende a necessidade encontrada.

  • Ação

Por fim a ação é tomada, realizando a conversão da oportunidade em venda.

O CTA geralmente se aparece em todas as etapas de diferentes maneiras, seja botão, link, ou outro formato.

Como ter os melhores CTAs?

Uma forma bem simples de saber se o seu call to action está bom ou não é realizar o teste dos 5 segundos.

Procure uma pessoa que nunca tenha entrado em contato com seu site e peça para ela olhar sua página.

No final dos 5 segundos ela deve ser capaz de saber o que tinha na página e o que ela deveria fazer lá.

Caso ela não saiba responder as duas perguntas o seu CTA não está funcionando tão bem quanto deveria e alguns aspectos devem entrar em análise, como:

  • Composição de cores da página e do CTA;
  • Imagens utilizadas;
  • O tamanho do Call to Action em relação aos demais itens da página;
  • A posição do CTA;
  • Os outros elementos da página que apontam para a ação;
  • O número de opções de CTAs disponíveis;
  • Textos que compõem seu CTA;
  • Entre outros.

Você deve adequar todos os tópicos citados de acordo com a sua identidade visual, sua persona, o estágio da jornada de compra que o seu possível cliente se encontra, contexto em que ele está inserido, e mais a depender do seu negócio e objetivo.

Escolhendo o formato ideal do Call to Action

Um CTA pode assumir uma infinidade de versões e formatos, porém elas partem de basicamente 3 tipos:

Botões:

É sem dúvidas um dos formatos mais encontrado nas páginas iniciais de um site e, normalmente, aparecem antes mesmo do visitante rolar a página para baixo.

Eles ajudam a instruir o usuário do próximo passo. Um exemplo de CTA que temos aqui na Construsite Brasil:

Temos 4 destaques na palavra orçamento, que é o que queremos que o visitante faça quando acessa nossa página principal.

Banners:

É um dos formatos mais utilizados em blogs, mídias sociais e anúncios. Trata-se de uma imagem que tem mais contexto do que apenas um botão.

Pode-se usar como exemplo os banners que estão espalhados pelos blog posts da Construsite Brasil e nesse post também:

Links em textos:

Esse formato tem o caráter de estar presente em mais de uma plataforma e em boa parte dos conteúdos distribuídos por uma marca.

São aqueles textos com links que aparecem no corpo de um e-mail ou em uma postagem do Facebook, por exemplo:

Coloque a mão na massa

Agora que você já sabe o que é o funil de venda, a jornada de compra do seu visitante e entende como usar um CTA o que está esperando para o seu site e começar a aplicar essa estratégia incrível?

Pensando em ajudar você ainda mais, a Construsite Brasil desenhou um infográfico com um passo a passo para criar um site realmente vendedor, clique e veja!

 

Autor:

Luana Carvalho | Growth
Produtora de conteúdo cursando Publicidade e Propaganda tem por hobbie a programação. Não sabe como seria a vida se não existissem séries policiais e jogos de celular. As áreas de churrasco são sua segunda casa, mas só se carne mal passada estiver no cardápio.
Outros posts feitos por Luana Carvalho

Comentários:

Orçamento por WhatsApp